Delicia Marca Da Calcinha

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , , ,

Delicia Marca Da Calcinha

Delicia Marca Da Calcinha

Eu peguei um óleo e fui passando no corpo dele , ele deitou de brucos, era lindo , seu corpo todo durinho ,sua bunda era uma delícia bem definida , suas pernas eram gostosas pois ele jogava futebol, não acredita vá q ele estava ali ,perguntei se podia depilalo ele topou e eu fui passado uma barbeador nas nadegas dele , com isso tive q abrir elas , foi quando vi seu cuzinho rosinha e limpinho , passei o dedo de leve por medo de ele brigar mas ele ficou quieto , não fui além por medo de ele reagir mal , mas minha vontade era de chupar gostoso seu cuzinho. Claudia ficou sentada ao lado com uma mão no rosto de Marcelinha, fazendo carinho e a outra em sua buceta, eu comecei a socar sem dó com uma mão segurando a bunda de Marcelinha e a outra puxando sua calcinha , cada vez que eu dava uma diminuída no ritmo Marcelinha jogava seu rabo para trás e dizia arrebenta a minha calcinha, eu ficava loko, fazendo uma força do caralho para arrebentar a calcinha dela, até que eu consegui deixando uma marca bem profunda naquele corpo branquinho, criado no leite, assim que arrebentou, ela pediu para Claudia dar em sua mão, no momento que ela pegou das mãos de Claudia e pôs na boca e começou a urrar, e Claudia dizia para eu foder sem dó, comer a vadia dela, ai não aguentei mais, gozei dentro dela, encharquei o rabinho dela de porra, não foram tantos jatos de porra, mas deu para ela, depois que tirei meu pau, forçar e sair porra do seu cuzinho.

Virei e falei que iria fazer mais um pouco de massagem nela, ela deitou no meio da cama e comecei a passar óleo, que sem querer deixei escorrer para dentro das laterais do vestido, onde tive que passar a mão para tirar, encostando no começo de seus peitos, ela fingiu não ter acontecido nada e continuou elogiando a massagem, comecei a descer e fui pros pés e pernas, e bem aos poucos subindo para as coxas onde massageava por dentro chegando a entrar um pouco em seu vestidinho leve de verão e voltava, via que ela até dava pequenas tremidinhas, e eu voltava para suas costas, via em sua respiração a soltando o ar como ela se irritava, queria que continuasse ali, fiz isso de a provocar mais algumas vezes até que nem eu aguentava mais, massageando suas coxas com óleo levei a mão bem perto da sua bocetinha, estava fervendo, dava pra sentir o calor só de chegar perto com as mãos, não resisti e comecei a tocar, ela já estava com a calcinha inteira molhada, puxei a calcinha de lado e enfiei meu dedo na bucetinha molhadinha dela e ela dava pequenos gemidos, até que ela não aguentou e virou pra mim e disse: me come agora! Para de enrolar que não aguento mais.