Video Caseiro Brasileiro Amador Esposa Puta Comendo Esposa Vagabunda Tarado Da Cidade De Piracicaba

Video Caseiro Brasileiro Amador Esposa Puta Comendo Esposa Vagabunda Tarado Da Cidade De Piracicaba

Video Caseiro Brasileiro Amador Esposa Puta Comendo Esposa Vagabunda Tarado Da Cidade De Piracicaba

Eu não sabia o que tava me dando mais prazer, meu namorado me comendo de 4 com voracidade ou aquela boceta molhada deixando minha boca melada com seu gozo, depois ficamos trocando as posições todos mt excitados e ficamos gozando até o dia amanhecer. Tenho 23 anos, 1,74 m, 65 kg, cabelos pretos longos, tenho um corpo bem brasileiro, bunda grande, pernas grossas e boca carnuda.

Beijos nos cacetes dos safadinhos e beijos nas bucetinhas das safadinhas…Algumas semanas depois daquele primeiro filminho de putaria de minha mãe, o clima de cumplicidade entre ela e Gelson, era por mim bem evidente. Fui direto pro sitio, cheguei lá e o caseiro já havia saido, e lá estavam denovo os tres cães do dia anterior tentando fuder a cadela, fiquei olhando enquanto descansava e pensava, já havia bulinado ela muitas vezes com os dedos, mais sempre que tentava meter não conseguia, pois ela não estava no cio e só conseguia meter a cabeça do pau, era muito apertada.

E o interessante é ele perguntar… Você deu muito, chupou trouxe esperma nos lábios? E respondo; você queria uma putinha e putinha que é putinha faz tudo e ele gozou dentro do cuzinho e falei pra não se preocupar que meu marido não sabe que tem uma esposa desse tipo e ele estava em casa e nem desconfia que a esposa estivesse rebolando. Ele puxou meu short e minha bunda ficou amostra de fora, ali exposta na frente de dois meninos tarados, desprotegiada. A algum tempo a trás eu tive contato com os contos eróticos, achei aquilo um absurdo, mentiras, fantasias, jamais acreditaria que um homem deixaria sua mulher dar para outro homem, eu não sou santo não, costumo dar as minhas puladinhas, e ate não achava justo eu ter outros conhecimentos, conhecendo outras pessoas e minha esposa ficar limitada a mim, mas também não achava certo eu deixar ela transar com outro homem e ainda na minha frente, mais pensava, eu jogava bola, no vestiário eu via os amigos nus cada rolão, e a minha pequena, eu tenho 14 cm só de rola, eu ficava imaginando aquelas rolas entrando na boceta dela, nossa e o pior que me dava tesão, aquilo não sai da minha cabeça, comecei então na hora de fazer amor com ela eu chama-la de puta, vagabunda, safada, no começo ela achou um pouco estranho mais depois começou também sentir prazer em eu chama-la de puta, mas eu não tinha coragem, de tocar no assunto com ela, nem que fosse só para saber a opin ião dela a respeito,o tempo foi passando.

Tenho certeza de que você planejou essa cobertura, toda indevassável, para transar loucamente com sua esposa. Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal.

Começamos a beber e a ouvir a estória do cara;quando estávamos já alegres,Jobson já pelado sugeriu assistirmos um vídeo de sacanagem,foi aceito por todos.