Vídeo Caseiro Que Caiu Na Net Esposa Metelona Comendo Esposa Vagabunda Do Seu Marido Corno Do Interior De São Paulo

54 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

54 seg

Categoria:

Tag:

Vídeo Caseiro Que Caiu Na Net Esposa Metelona Comendo Esposa Vagabunda Do Seu Marido Corno Do Interior De São Paulo

Vídeo Caseiro Que Caiu Na Net Esposa Metelona Comendo Esposa Vagabunda Do Seu Marido Corno Do Interior De São Paulo

A algum tempo a trás eu tive contato com os contos eróticos, achei aquilo um absurdo, mentiras, fantasias, jamais acreditaria que um homem deixaria sua mulher dar para outro homem, eu não sou santo não, costumo dar as minhas puladinhas, e ate não achava justo eu ter outros conhecimentos, conhecendo outras pessoas e minha esposa ficar limitada a mim, mas também não achava certo eu deixar ela transar com outro homem e ainda na minha frente, mais pensava, eu jogava bola, no vestiário eu via os amigos nus cada rolão, e a minha pequena, eu tenho 14 cm só de rola, eu ficava imaginando aquelas rolas entrando na boceta dela, nossa e o pior que me dava tesão, aquilo não sai da minha cabeça, comecei então na hora de fazer amor com ela eu chama-la de puta, vagabunda, safada, no começo ela achou um pouco estranho mais depois começou também sentir prazer em eu chama-la de puta, mas eu não tinha coragem, de tocar no assunto com ela, nem que fosse só para saber a opin ião dela a respeito,o tempo foi passando. Estremeci de desejo, queria esse homem me comendo em qualquer lugar. Vou contar pra vcs o que aconteceu…Como de costume aos finais de semana vou para meu sítio, pois adoro contato a natureza, banho de cachoeira, piscinas e fico extremamente a vontade no meu sítio uma vez que tenho bastante privacidade, lá tem apenas o caseiro que é casado e tem um filho, o caseiro sempre vejo mas a esposa e o filho raramente. E no dia marcado eu estava me aprontando e passando batom em frente ao espelho e vi que ele estava de pau duro e batia uma me olhando e fui até ele e falei, deixe que a esposa termine pra você quando chegar.

E Paulo deitou no chão e puxou Victória de cócoras em cima dele, nossa que delícia.

Tá gostoso sua cadela, tá? Eu sei que você gosta de fazer seu marido de corno. Foi aí que eles convidaram meu marido para participar. Nessa hora eu me virei,abri minhas pernas e implorei por uma bela chupada,ele obedeceu,mas antes,deu belos beijos na parte interior de minhas coxas,até chegar ao paraíso. AO chegar em casa logo adicionei ela e mandei mensagem perguntando o que ela estava querendo afinal me provocando daquele jeito? ela disse:– Simples eu quero ser sua Lolita, estou até vestida de lolitinha quer ver profe?-Quero!-Mas eu sou muito tímida lembra? não sei se consigo, melhor vou me descrever e você imagina, tó só com um vestidinho curto de alcinha e com calcinha de renda com trancinha no cabelo, imaginou?-Nossa deve estar linda, só não vou encarnar o personagem Humbert do livro porque você é muito sacana com ele!-Mas com você eu não vou ser, eu quero só que você me faça ser sua Lolita pra provocarmos muito um ao outro, por falar em provocar olha isso (e me mandou um vídeo mostrando ela vestida como estava sem dizer nada, ao final mandou apenas um beijo)-Profe e outra coisa, vai ser apenas uma vez! só pra saciar minha vontade de você e eu quero em um local público, sem ninguém ver a gente mas que possamos ouvir as pessoas!-Já sei, o meu escritório na faculdade que fica dentro do departamento, eu tranco e fica como se estivesse tirando dúvidas. (escrito por Kaplan)De repente abre-se a porta do banheiro e sai minha esposa, cheirosa, totalmente nua, com a toalha enrolada nos cabelos, meu amigo não fez questão de disfarçar, viu aquela xaninha depiladinha, se aproximando e depois aquela bundinha deliciosa se afastando em direção ao mim.